Crianças – antes de falar de dinheiro, ensine valores

Olá,

Quem tem filhos pequenos, como eu, cedo ou tarde se depara com certas dúvidas:

– Como falar sobre dinheiro com as crianças?

– Dou mesada ou não?

– Pode ou não pode comprar brinquedos fora de datas específicas?

– Criança pode trabalhar em alguma coisa para aprender sobre dinheiro?

meninas_vendendo_limonada

Vai uma limonada?

Eu tenho buscado algumas fontes de informação sobre esse tema, e acabei descobrindo o site do Programa de Educação Financeira nas Escolas. Tem muita coisa boa que pode ser absorvida dos planos de educação para os pequenos.

O mais importante é a abordagem lúdica dada ao programa, que faz com que conceitos da educação financeira estejam inseridos em atividades que são mais acessíveis ao mundo deles.

Não vai adiantar você tentar explicar para seu filho de cinco anos os problemas ao pegar um empréstimo bancário. Mas algumas atividades poderão mostrar a ele a importância de um planejamento para fazer uma viagem, por exemplo, abordando a necessidade de se guardar dinheiro para poder viajar.

Portanto, mais importante do que falar diretamente sobre dinheiro é ensinar valores! Isso pode ser a diferença entre uma vida de dívidas e uma situação financeira equilibrada e próspera. Claro que, com o tempo e o amadurecimento da criança, haverá abertura para conversas mais diretas com relação ao dinheiro, mas desde cedo conceitos e valores podem ser abordados ludicamente.

O objetivo do plano

A ideia central que norteia todo o plano é:

Planejar as bases da vida financeira e viver de maneira sustentável

Todas as atividades que são sugeridas levam as crianças a refletir sobre quatro conceitos chave:

– Consumo e descarte sustentável

– Organização

– Práticas do cuidar

– Planejamento

O mais importante, para as crianças, é formar as virtudes essenciais para a vida, de forma a ter a base para lidar com o dinheiro de maneira mais sadia, mais adequada.

Para orientar os educadores, são sugeridas algumas ações. As atividades lúdicas e os exemplos contextualizam os conceitos. Veja abaixo:

Consumo e descarte sustentável dos bens

BATATA

A partir de um legume bastante famoso com a garotada, veja o que podemos abordar:

Quanto pesa uma batata? E quanto custa essa batata?

Como é composto o preço da batata?

Você pode falar sobre uma receita que utilize batatas. Unidades de medida podem ser introduzidas.

Como descartar as cascas da batata?

Organização

SALA DE AULA

Pode-se analisar a planta baixa da sala de aula (ou de um quarto). A partir disso, sugira uma disposição adequada de móveis, brinquedos. Pode-se abordar, também, na organização do quarto, as cores e como elas são usadas para estimular o consumo.

A abordagem da organização da sala de aula ou do quarto servirão como base para a futura elaboração de orçamentos.

Práticas do cuidar

TARTARUGAS MARINHAS

Quanto tempo vive uma tartaruga? Como podemos preservar essa espécie?

Explicar para as crianças como são os projetos de preservação e cuidado com os animais. E como isso influencia na natureza.

Nas palavras dos idealizadores do programa:

O cultivo, desde cedo, das práticas do cuidar planta as bases do conceito de proteção. E a pessoa, planta, objeto ou animal que recebe cuidados tende a ter a sua vida estendida no tempo.

Pode-se abordar temas como o tamanho, o peso e o tempo de vida da tartaruga. Com isso, abordar o planejamento de longo prazo.

Planejamento

FESTA DOS BRINQUEDOS

Planejar uma festa é algo bem interessante e demanda habilidades importantes. As crianças podem treinar várias coisas num planejamento de uma festa:

– Pesquisar preços com antecedência evita gastos desnecessários;

– É preciso criar uma lista de brinquedos que serão convidados;

– É preciso planejar os itens que serão comprados;

– É preciso pensar no consumo e no descarte dos itens que serão utilizados no evento;

– Pensar no que fazer com os brinquedos que serão usados e os que não serão usados na festa;

– E os que não serão usados? Não podem ser usados por outras crianças? – Aqui pode-se abordar o conceito de doação, muito importante para a formação da criança e para que ela entenda que não é preciso ter todos os brinquedos do mundo para ser feliz. Compartilhar coisas nos torna parte da sociedade. Abrir mão de brinquedos para alegrar outras crianças cria indivíduos mais conscientes e menos avarentos.

Você pode obter mais informações sobre o Programa Educação Financeira nas Escolas no site do programa. Veja os vídeos, leia os materiais, é gratuito e tem muita coisa interessante. Se você tem filho, se trabalha com crianças ou conhece alguém que trabalhe, divulgue! Precisamos de indivíduos mais conscientes sobre o papel do dinheiro nas nossa vidas e como podemos usá-lo para transformar a nossa vida e a vida das pessoas ao nosso redor.

Um abraço!

Melhorar sua vida financeira só depende de você!

Deixe uma resposta