Fim dos serviços da Contabilizei

Olá,

Você que acompanha os artigos do blog, deve se lembrar dos dois artigos que fiz sobre a Contabilizei:

Contabilidade Online – nesse artigo eu falo sobre o que motivou a decisão de escolher um novo meio de gerir a contabilidade da empresa de minha esposa.

Contabilizei – um ano de serviço de contabilidade online – aqui eu faço um apanhado das minhas percepções sobre o serviço da empresa em pouco mais de um ano de contrato.

Agora escrevo esse artigo para dizer a você que nós não estamos mais com a Contabilizei. Isso ocorreu há cerca de dois meses.

Mas o que aconteceu? O serviço não era bom?

No geral, não tenho do que reclamar. O atendimento deles é bom, o serviço foi bem prestado. Mas eu vou explicar melhor o que aconteceu:

Mudança de rumos da empresa

mudanca-de-rumo

Como disse no artigo com a análise de um ano de serviço, a empresa de minha esposa sofreu uma grande mudança. Ela começou numa atividade que não deu certo, no setor de serviços. Após muita conversa e muita análise, ela começou a experimentar a compra e venda de artigos infantis. Decidiu que era esse o caminho. Daí migramos a empresa para o ramo de comércio. De acordo com a Contabilizei, eles também atenderiam a empresa nessa nova fase. Eu achei ótimo, pois poderíamos manter o custo baixo com a nossa contabilidade.

Contudo, depois de muita troca de email sobre as características da nova empresa, em um determinado momento um funcionário da Contabilizei me disse o seguinte:

“Douglas, como vocês vão emitir NFC-e, infelizmente não poderemos mais atender a empresa de vocês…”

crianca-mao-no-rosto

Âh?! Como assim?!

Antes de continuar, deixa eu explicar a você, resumidamente, a diferença entre NF-e e NFC-e.

NF-e – Nota fiscal eletrônica. É aquela que você vê na aquisição de algum serviço, ou de um produto que você adquiriu na internet e que é entregue na sua casa, por exemplo. A empresa também pode enviar a você essas notas por email, após a realização da compra. Você pode, ainda, obter o arquivo XML da nota na internet, caso queira.

NFC-e – Nota fiscal do consumidor eletrônica. A partir de novembro de 2014, foi criada a NFC-e, que veio substituir a nota fiscal de venda ao consumidor e o cupom fiscal emitido por EFC – sistema Emissor de Cupom Fiscal. Cada impressora que emitia o cupom fiscal precisava ser homologada pelo governo. Então, se o lojista pensasse em colocar mais um ponto de venda, ele só poderia fazê-lo depois da homologação da impressora. Com a NFC-e, isso está mais simples e rápido.

OK. Explicadas as diferenças, vamos voltar ao nosso caso.

Com a mudança na atividade empresarial, passaríamos a emitir NFC-e, pois teríamos um ponto de venda. E eu, obviamente, havia explicado isso desde o início.

Depois de outras muitas trocas de e-mails, eles realmente confirmaram que não trabalham ainda com NFC-e, e sim apenas com NF-e.

Se fossemos construir um e-commerce, por exemplo, a Contabilizei poderia nos atender. Estaríamos no comércio, vendendo produtos, mas emitindo apenas NF-e. Mas, como teremos uma loja física, eles não conseguem nos atender mais.

Considerando que o prazo para adesão de todos os lojistas à NFC-e era julho de 2016, conclui-se que a Contabilizei não atende ao comércio como um todo, e sim a uma parte dele – empresas que trabalham apenas com NF-e. Exemplos: e-Commerce, empresas que vendem para outras empresas etc. Um estabelecimento que venda diretamente ao consumidor e, portanto, utilize NFC-e, não poderá contratar os serviços deles.

Minha percepção final

calculadora-contabilidade

Depois de vivenciar, por cerca de um ano, o serviço de contabilidade online, posso dizer o seguinte

A contabilidade online vai exigir do dono da empresa facilidade para trabalhar com o sistema web. Será preciso entrar com as informações das Notas Fiscais Eletrônicas geradas no mês, baixar as guias de imposto, entrar com dados de receitas e despesas etc. Dá um pouco de trabalho sim, mas nada impossível.

Na minha visão, considerando os diversos tipos de empresas que temos, você pode concluir o seguinte:

  • Empresas com um sócio (EIRELI por exemplo), ou dois sócios e sem funcionário – O baixo custo compensa, quando se compara o gasto que você tem com um contador convencional, que é muito alto para quem está começando, podendo, às vezes, inviabilizar um negócio.
  • Empresas com um ou mais funcionários – Começa a não valer mais a pena, por alguns motivos:
    • Como é tudo online, é preciso uma extensa troca de e-mails com os funcionários da Contabilizei para acertar todos os trâmites de um empregado;
    • A comunicação com o sindicato local da categoria é prejudicada;
    • Você começa a ficar com muitas dúvidas sobre o que é realmente necessário ser feito; e
    • O custo aumenta. O benefício financeiro já não compensa tanto, quando comparado a um contador que te cobre, inicialmente, meio salário mínimo, por exemplo.

E como nós ficamos?

Bom, depois disso tudo, dado o tempo perdido, decidimos dar baixa na empresa e criar uma nova, inciando como MEI. Acredite, é mais rápido fazer isso do que ajustar a empresa anterior. Ser MEI tem vantagens e desvantagens, devo abordar isso em um artigo futuro, mas é muito rápido legalizar a empresa sendo um Micro Empreendedor Individual.

Um MEI pode ter até um funcionário, e não é obrigatório ter um contador. Mas, sinceramente, desaconselho a você contratar um funcionário sem o apoio de um contador. Negocie, procure o Sebrae da sua região e informe-se sobre contadores que praticam valores mais acessíveis ao MEI. O benefício compensa o custo nesse caso.

Um abraço.

Melhorar sua vida financeira só depende de você!

4 Comentários

  1. Daniel Mundim

    Boa.. valeu pelas informações e boa sorte agora como MEI.

    • Grande Mundim!

      Obrigado meu caro. Provavelmente o prazo como MEI será curto, por conta do faturamento. Vamos acompanhar.

      Abraço!

Deixe uma resposta