4 características fundamentais de uma boa educação financeira

Olá,

No seminário SUSEP de educação financeira, eu pude colher muita informação bacana sobre como melhorar a nossa relação com o dinheiro. Mas a palestra da Adele Atkinson, da OECD, trouxe uma informação que eu gostaria de aprofundar um pouco mais. De acordo com a percepção da palestrante, uma educação financeira deve possuir as seguintes características:

– Ser objetiva;

– Ser imparcial;

– Não conter atividades de marketing;

– Não estar ligada a prioridades comerciais.

Isso é muito importante e pode fazer a diferença na maneira como você irá buscar as informações mais eficazes para o seu crescimento financeiro. O que podemos entender de cada um dos itens acima?

Característica #1 de uma boa educação financeira: ser objetiva

labirinto

Apresentar conteúdos claros e relevantes. Ir direto ao ponto. Isso é ser objetivo.

Quando o governo de um determinado país decide colocar em prática uma política de incentivo à educação financeira, é importante que o conteúdo a ser disponibilizado seja claro e forneça as informações de forma simples e objetiva. E, de acordo com o público a que se destina o material, a linguagem precisa ser editada de forma a alcançar a maior eficácia na disseminação do conhecimento.

Orientar um estudante para lidar com o dinheiro de forma consciente, por exemplo, demanda uma linguagem totalmente diferente da que precisa ser usada para esclarecer as dúvidas de um aposentado sobre como não cair em empréstimos e mais empréstimos.

Característica #2 de uma boa educação financeira: ser imparcial

porquinhos na madeira

Um importante aspecto de uma boa educação financeira: ela precisa ser independente. O interesse deve ser unicamente a emancipação do indivíduo para que ele evolua na maneira como lida com o seu dinheiro.

Ser imparcial significa levar as informações ao destinatário e deixar que ele tome as suas próprias decisões. Se você está lendo algum livro, blog, site sobre educação financeira e percebe uma postura parcial, uma tomada de posição muito veemente, excluindo outras visões e análises, cuidado!

Opiniões divergentes sobre um mesmo assunto sempre vão existir, e você precisa estudar e criar maturidade para definir quais serão as suas. Investir em Tesouro Direto ou em previdência Privada? Poupar 5% ou 30% da minha renda? Investir em ações? Trabalhar em um emprego fixo ou criar um negócio próprio? Todas essas respostas tem que ser dadas por você mesmo. Como decidir? Estude, leia, informe-se. E busque fontes isentas e imparciais.

Característica #3 de uma boa educação financeira: não conter atividades de marketing

É pessoal, aqui temos de tomar muito cuidado. Infelizmente, há algumas iniciativas de educação financeira que escondem boas jogadas de marketing. Instituições financeiras, bancos, sites de educação financeira (sim, isso está acontecendo também em alguns sites/blogs de educação financeira) acabam misturando a boa iniciativa de disseminar conhecimento sobre dinheiro com interesses comerciais.

Veja esse exemplo:

Dias atrás, recebi na caixa de entrada do meu email uma propaganda de um banco. O título era mais ou menos assim:

“Veja como Fulano e Fulana Curtem a vida e poupam para o futuro.”

O título era bem melhor do que isso. Era bem convidativo ao clique. Resolvi abrir pra ver. Fui direcionado a uma página que não era ainda a página do banco. Era um site que contava a história de um casal que tinha quatro filhos. Viveram uma vida difícil, de apertos financeiros, mas conseguiram vencer. Criaram os filhos com honestidade e, agora, com os filhos criados e um dinheirinho sobrando, estão poupando e aproveitando a vida. Gostam de viajar pelo Brasil.

Muito legal a história deles. Parece com a história de quase toda família Brasileira não é verdade? Alguma estratégia nisso?..

Ao final da história, havia a seguinte frase:

“Sonha com a aposentadoria do Fulano e Fulana? Veja nossas dicas e entenda como é fácil formar uma reserva para o futuro.”

Dá uma olhada nessa frase; é uma estratégia de marketing. Conquistar a imaginação.

Eu li um livro que se chama Como Convencer Alguém em 90 Segundos, de Nicholas Boothman. Ele cita três características que são importantes na comunicação para que você conquiste o seu ouvinte (ou leitor, no caso): Uma primeira impressão confiável, uma lógica incontestável e um toque de emoção.

Em outra parte do livro, ele cita uma frase do seu mentor, Francis Xavier Muldoon:

Capture a imaginação e você vai capturar o Coração. Tudo na vida é comportamento. Imaginação desperta a emoção, emoção desperta atitude e atitude molda comportamentos.

Então a expressão “Sonha com…” te remete na hora a um momento futuro em que você poderá estar viajando, curtindo com o seu companheiro(a) várias viagens… pronto! Emoção ativada!

Cliquei no link. Agora sim fui direcionado ao site do banco. Havia alguns links, orientações financeiras…

Recapitulando: Vi uma história interessante de uma família que tem uma vida financeira tranquila. Também quero isso! Cheguei a um site de um banco que “tem a solução para mim”!

Quais as opções sugeridas pelo banco?

– Previdência Privada

Uma das sugestões era adquirir um plano de previdência privada para o futuro. Será que é uma boa? Veja esse artigo para entender o mecanismo de alocação do seu dinheiro ao aplicar na previdência privada.

Se você pode fazer o mesmo que o banco faz, sem ter de pagar altíssimas taxas de administração para isso, então por que escolher uma opção que irá contra o seu patrimônio?

– Consórcio

Consórcio? Hum… tenho de dizer que não vejo essa como sendo uma boa opção. Geralmente, você adquire um consórcio por não conseguir economizar seu dinheiro por conta própria.

A sua indisciplina com o dinheiro acaba beneficiando os administradores de consórcios.

Se você for sorteado bem no começo, então que bom para você. Mas isso está ligado à sorte. Então, está fora do seu controle. E se você tem muito dinheiro para dar lances, então por que não poupar um pouco mais, adquirir à vista ou dar a maior entrada possível e financiar uma pequena parcela do bem que você irá adquirir? Este fórum do site do Bastter tem algumas discussões e exemplos práticos sobre consórcio. Tem prós e contras de quem já adquiriu um. Dê uma olhada.

– Orientador de Crédito

Se você está com dívidas, essa dica pode ser interessante. Mas pode ser que as dicas de um orientador de crédito de um banco sejam tendenciosas aos produtos de crédito daquele banco. Pode haver outras opções com menores taxas de juros. Será preciso pesquisar mais.

– Conversar com um consultor financeiro do banco

Mesmo caso do orientador de crédito: Adivinhe a que produtos financeiros você será apresentado?

Característica #4 de uma boa educação financeira: não estar ligada a prioridades comerciais

Podemos dizer que as características 3 e 4 são complementares. O exemplo do comercial do banco se encaixa aqui também. Não há como falar em educação financeira quando as iniciativas estão todas ligadas a prioridades comerciais.

E os cursos e livros online?

anuncios_ofertas

Estamos com uma enorme oferta de cursos online e e-books. Basta pesquisar um pouco e você vai ver muitos, muitos mesmo. Sobre todo e qualquer assunto, inclusive educação financeira. Alguns têm se mostrado muito relevantes, outros interessantes, outros…

O problema, na minha opinião, é quando um educador financeiro começa a associar todas as suas ações a vendas. Seja de curso, seja de e-books, seja vendendo cursos de outras pessoas etc. Toda interação com determinado site fatalmente vai levá-lo a uma página de compra.

E aí? Faz sentido isso?

Uma boa educação financeira não deve estar ligada a prioridades comerciais. Então, talvez deva estar acontecendo alguma incoerência nisso tudo.


Para divulgar informação de qualidade sobre educação financeira, é preciso ser objetivo, imparcial, não estar ligado a ações de marketing e não ter prioridades comerciais envolvidas. Quando você encontra essas características nas suas fontes de informação, esse é um forte indício de estar seguindo um bom caminho na busca de conhecimento financeiro.

Um abraço!

Melhorar sua vida financeira só depende de você!

Deixe uma resposta