COE com rentabilidade vinculada ao IPCA – vale a pena?

Olá,

Recebi recentemente de uma corretora uma oportunidade de investimento em COE – Certificado de Operações Estruturadas. Nesse caso, com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, da seguinte forma:

– IPCA do período menor do que 5,5%: 8,745% a.a

– IPCA do período maior do que 5,5%: 1,59 x IPCA

O período de investimento é de 1 ano.

Vale a pena investir nesse produto? Como podemos analisar isso?

Bom, esse COE é um pouco diferente do qual eu analisei neste artigo. É preciso fazer algumas comparações mais elaboradas com alguns produtos de renda fixa de que dispomos no mercado.

Eu vou mostrar a seguir algumas análises que eu fiz para nortear a minha decisão. É importante que você leia, veja as minhas conclusões e use isso apenas como mais um parâmetro. A maturidade nos seus investimentos vem disso: buscar informações de qualidade, entender do assunto e tomar as suas decisões com consciência.

Vamos às análises!

Análise do COE vinculado ao IPCA – Passo #1: Definir os concorrentes

Bom, sendo um produto que oferece uma rentabilidade atrelada à variação do IPCA, precisamos buscar produtos similares no mercado.

Podemos pensar no Tesouro Direto IPCA+. Ele entrega uma rentabilidade mínima mais a variação do IPCA durante o período de investimento.

Também podemos simular algumas opções de CDB e LCI/LCA que têm entregue boas rentabilidades, em geral ou uma rentabilidade pré-determinada ou uma que seja atrelada ao CDI.

Vamos, então, considerar três opções de investimento para comparar com esse COE:

Tesouro Direto IPCA+, com vencimento em 2019. Rentabilidade de 5,99% ao ano mais a variação do IPCA. Esse é o título com menor prazo que está disponível para compra, na data em que escrevo esse artigo.

Para igualar as comparações, vamos considerar que o investimento nesse título seja de 1 ano. Na verdade, seria preciso ir até a data de vencimento do título, em 2019, para ter garantida a rentabilidade acordada no momento da compra.

CDB com 110% do CDI;

LCI com 90% do CDI.

Para todos os casos, estou considerando:

– Prazo: 1 ano;

– CDI no período: 13%. Hoje estamos com uma taxa básica de 14,25%. Dado que a economia começa a dar sinais de recuperação, é provável que haja uma readequação da taxa básica de juros, o que influi diretamente o valor do CDI. Veja esse artigo para entender melhor sobre taxa básica de juros.

– Alíquota de imposto de renda: 17,5% (no caso da LCI isso não influi, por ser isenta de IR);

– Taxas de administração: zero, exceto para o tesouro direto que tem, em qualquer situação, 0,3% de taxa de custódia.

Análise do COE vinculado ao IPCA – Passo #2: Gerar as simulações

Escolhidos os tipos de investimento e definidas as premissas, vamos às simulações:

Comparacao Rentabilidades

Nas simulações, a rentabilidade é liquida de impostos e taxas.

Perceba que, num cenário de inflação baixa, com as rentabilidades escolhidas na simulação, os investimentos em CDB e LCI apresentam resultados melhores do que o Tesouro Direto e o COE. O investimento em COE vence o CDB e a LCI apenas com uma inflação de 9% ao ano, mas ainda assim perderia para o tesouro direto. Com uma inflação de 10% ao ano, Tesouro Direto e COE apresentariam rentabilidades praticamente iguais, ambas maiores do que o CDB e a LCI da simulação.

Com essas informações, podemos voltar à questão: Vale a pena investir nesse COE?

No entanto, para responder isso você precisa avaliar outras questões:

– O CDB ou a LCI que entregam essas taxas são de qual banco? Mesmo com a garantia do FGC, pode ser que você não queira investir em determinada instituição;

– COE não possui a garantia do FGC;

– O COE é de qual banco?

– Quais os valores mínimos de investimento em cada caso?

– Qual será o cenário de inflação no período?

Acredito que a última pergunta seja uma das mais importantes. Olhando para a situação econômica que estamos vivendo, é possível que a inflação diminua seu ritmo de crescimento. Isso é o que diz o relatório FOCUS (você pode obter os relatórios FOCUS nesse link, do site do Banco Central).

IPCA Relatorio FOCUS

A linha na cor preta é o ano de 2016 e a linha vermelha representa a projeção para 2017.

Nesse caso, com uma inflação abaixo de 8% ao ano, o que é, provavelmente, o cenário inflacionário para os próximos meses, há opções de investimento que entregam melhores rentabilidades do que o COE analisado.

Análise do COE vinculado ao IPCA – Passo #3: Resultado da Análise

Baseando-se nas simulações feitas entre o COE e os outros produtos financeiros escolhidos, podemos dizer que, em termos de rentabilidade no período, o COE não é uma boa opção. Essa é a minha opinião.

Analisando outros produtos financeiros disponíveis no mercado, é possível obter rentabilidades melhores com bons níveis de segurança no investimento.

Aliás, um pouco depois de receber essa proposta de COE, recebi um outro email com um CDB que pagará 116% do CDI, num prazo de pouco mais de 2 anos, garantido pelo FGC. Em termos de rentabilidade, provavelmente será bem melhor do que o COE.

Claro que essas são apenas simulações. Se você entende que a inflação pode ser muito maior do que 8% ao ano, então, para você, pode ser interessante essa opção de investimento.

A decisão final é sempre sua. Use as informações disponíveis para tomar as melhores decisões e investir seu dinheiro com estratégia!

Um abraço!

Melhorar sua vida financeira só depende de você!

8 Comentários

      • Ronaldo

        Douglas
        Por favor você poderia atualizar a sua analise sobre avaliação comparativa do investimento COE vinculado ao IPCA e outras opções de investimento?
        grato
        Ronaldo

        • Olá Ronaldo. Fiz uma atualização da análise. O que precisamos verificar novamente é:

          – CDI: está, hoje, 13,63%. Na análise inicial, eu coloquei 13%;
          – Tesouro Direto IPCA +: Taxa de 5,91 hoje. Quando escrevi o artigo, a taxa era de 5,99.

          A nova curva de comparação dos investimentos é esta:

          Comparação de rentabilidades - Atualizado DEZ-2016

          Além disso, precisamos ver a previsão da inflação. Veja o relatório Focus de 16 de dezembro:

          Previsão da inflação - Relatório FOCUS DEZ2016

          Concluo que o cenário não mudou muito. Na verdade, a previsão de inflação é menor do que a que estava sendo prevista quando escrevi o artigo. Isso faz com que esse COE ainda não seja uma boa opção frente a outros produtos de renda fixa do mercado.

          A propósito, hoje mesmo recebi uma proposta de uma LCA que paga 93% do CDI. Seria ainda melhor do que a LCI que eu usei na simulação.

          Obrigado e um abraço!

  1. flavia

    Olá, tudo bem?
    Muito bom o seu artigo. Considerando o cenário atual, você poderia atualizar essa analise?
    Grata.
    Flávia

    • Olá Flávia. Vamos às análises!

      – CDI: está, hoje, 12,13%;
      – Tesouro Direto IPCA+: taxa de 5,31 (baixou bem!). Não temos mais o título IPCA+ vencendo em 2019. O mais próximo seria 2024.

      A nova curva de comparação dos investimentos é esta:

      Comparação de rentabilidade - atualizado março de 2017

      E o relatório focus mostra uma grande queda da inflação (a curva preta é 2017 e a vermelha a previsão para 2018):

      Relatório focus 10 de março de 2017

      Perceba que, com a queda da Selic, o ponto de encontro entre os investimentos está num IPCA entre 8% e 9%. Contudo, a inflação baixou bastante nos últimos meses, o que faz com que os investimentos em CDB e LCI usados na comparação sejam, ainda, melhores do que o COE.

      O movimento recente da economia brasileira foi, primeiramente, queda da inflação e, posteriormente, diminuição gradativa da taxa selic. Com a inflação baixa e a Selic ainda em patamares elevados, não vejo vantagem para o investimento no COE neste momento, frente aos outros investimentos.

      Obrigado e um abraço!

  2. Anônimo

    Li na integra!!!! E no final vc não disse nem se sim, nem se não… OU seja não disse nada!

    • Olá!

      Você leu na integra? Viu como se faz uma análise comparativa entre um COE desse tipo e outros investimentos semelhantes? Viu os comentários com as novas simulações? Se leu tudo e não entendeu que eu quero ensinar como pensar por conta própria e não ficar dependendo da resposta dos outros sobre o que fazer com o seu dinheiro, sinto muito.

      Meu objetivo aqui será sempre esse. Se quiser aprender a gerir melhor seu dinheiro, escolher melhor seus investimentos, serei grato em ensinar o que sei. Se quiser compartilhar o que sabe, será muito bem-vindo também.

      Um abraço!

Deixe uma resposta